segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Por que as armas letais são letais?

 Por esses dias andei pensando num assunto quase tão intrigante quanto interessante: as armas. Por que existem armas? Daonde saíram as armas? Por que as armas matam? Oras, as armas estão presentes na história desde os primórdios da humanidade e até antes dela, visto que até mesmo os anjos possuem e usam armas. Mas a proposta principal a ser discutida neste artigo é: por que as armas são letais?

Armas de contusão

 Comecemos pelo tipo menos letal de armas: as armas de contusão. Armas de contusão são armas brancas que possuem a finalidade de bater ou espremer alguma coisa, de tacos de beisebol a bate-estacas, passando por cassetetes policiais e marretas. Como todos sabemos, dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Quando um corpo tenta gentilmente ocupar o lugar de outro, acontece um empurrão onde a força maior ganha o espaço e a força menor cede. Quando um corpo tenta violentamente ocupar o lugar de outro, acontece a contusão, quando a força do corpo violento é maior, ou o ricochete, quando a força do corpo estático é maior. Qualquer ser vivo pode sofrer danos por contusão, o que, por vezes, pode chegar a criar marcas, hematomas, ou até mesmo quebrar ossos e esmagar órgãos. Geralmente, um único golpe contundente não é o suficiente para matar um animal de grande porte, mas é possível sim matar alguém a pancadas, devido à coagulação do sangue que tenta reparar os danos ou mesmo devido à quebra ou rompimento de ossos, nervos, ligamentos, ou mesmo órgãos.

Armas de corte

 Armas de corte são armas brancas dotadas de lâminas capazes de cortar objetos, de facas a espadas, passando por serras e machados. O que define a qualidade (nesse caso, a capacidade de corte) de uma lâmina é nada menos que um simples cálculo de finura x rigidez. Quando um corpo relativamente fino tenta assumir o lugar de outro corpo no espaço, tendo a velocidade necessária para tal, ao invés da contusão é gerado o corte, causado pela separação das células preparadas para resistir a danos causados por corpos espessos, mas não por finos. Um exemplo e prova disso é: papel corta. Todos nós sabemos que papel corta e não porque um nerd disse isso num blog da internet, mas porque todos nós já passamos por alguma situação em que, manuseando a fina folha, acabamos nos cortando. Mas então, por que não existem lâminas de papel? Pelo simples fato de que o papel não possui a rigidez necessária para tal. Papel rígido é papel grosso e papel fino é papel mole. Esta relação elimina de vez o papel da lista das armas de corte. O metal usado nas espadas parece não ter este problema, já que, depois de forjado adequadamente, ele fica tão fino e rígido que é capaz de cortar com facilidade. Mas então por que é necessário afiar lâminas? Pelo simples fato de que nenhum corpo em um lugar que não o vácuo está imune a reações químicas. Neste caso, reações que tendem a engrossar, criar falhas e até mesmo enferrujar a lâmina.


Armas de perfuração

 Armas de perfuração são armas brancas dotadas de uma ponta capaz de perfurar outros objetos, de facas a lanças. Como já vimos no tópico anterior, o que define a capacidade de um objeto de cortar é um simples cálculo de rigidez x finura. Oras, e que tal um corpo com uma ponta ultrafina que vai engrossando gradualmente em sua extensão? É exatamente o que torna uma arma capaz de perfurar objetos. Se a ponta começa realmente fina, então, com velocidade o bastante para tal, ela será capaz de separar as células do corpo que atingir. Com as células separadas pela finura x, basta que a espessura do objeto perfurante aumente em uma progressão de x + 1 + 1 + 1... Assim, a cada novo ponto, as células que já estavam separadas pelo ponto anterior, vão se separando cada vez mais. É isso que difere uma arma perfurante de uma arma contundente, já que armas contundentes tendem a ter a mesma espessura ao longo de toda a sua extensão. É por isso que é possível empalar um objeto: devido a capacidade perfurante de certas armas.

Armas de fogo

Armas de contusão, armas de corte, armas de perfuração... Todas elas tinham uma característica em comum: a necessidade de agir violentamente, isso é, rapidamente para causar danos. Nas armas brancas, esta velocidade é limitada pela força e destreza do próprio usuário. No entanto, desde a descoberta da pólvora, os seres humanos descobriram que não é mesmo necessário ser forte para usar armas: deixe que o poder da explosão faça o trabalho sujo por você. Existem dois tipos principais de armas de fogo: armas de fogo contundentes e armas de fogo perfurantes. Na verdade, o que diferencia uma da outra é simplesmente a munição: enquanto as contundentes utilizam balas lisas, achatadas, as perfurantes usam balas na forma que as deixou famosas, uma forma semelhante à ponta de uma lança. Existem, ainda, armas de fogo de explosão, que fragmentam sua munição em vários pedaços, mas estas armas, devido à finura dos fragmentos, podem se encaixar no tipo perfurante.

Conclusão

 Um assunto quase tão interessante quanto intrigante, as armas ainda terão muita discussão, polêmica, e mais discussão pela frente. O fato é que, querendo ou não, o mundo estaria melhor sem armas. A pergunta que fica é: como fazer com que o ser humano, que transforma tudo o que descobre em equipamentos bélicos, deixe de produzir armas?

8 comentários:

  1. Seu link já foi publicado!
    Atenciosamente.
    Antoani/Equipe Link Premiado
    http://www.linkpremiado.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito se fala em desarmamento, trocar armas de brinquedo por brinquedos de verdade, desarmando a criança estaremos desarmando o mundo.Mas esse assunto é muito vasto. O ideal seria que nunca tivesse existido. assim como as drogas, a bebida que tb é uma droga e assim vai.Mas como parar, não há mais tempo??Queremos PAZ. Teremos de mudar o pensamento mundial?????????Parem o mundo que eu quero descer!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. "O fato é que, querendo ou não, o mundo estaria melhor sem armas."

    gostaria de saber como chegou nesse "fato", além do que mãos e pernas também são armas.

    ResponderExcluir
  4. Parece que tudo nesse mundo pode ser usado como arma,afinal o próprio ser humano é uma...!!!

    http://www.melhoresptcs10.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. "O fato é que, querendo ou não, o mundo estaria melhor sem armas."

    gostaria de saber como chegou nesse "fato" [2]

    Mt longe de ser um fato. O mundo seria BEM pior sem armas.

    ResponderExcluir
  6. Ok, senhores. Neste caso, convido-os a comentar sobre a importância e utilidade das armas em nossas vidas - além, é claro, da de tirar vidas alheias.

    ResponderExcluir
  7. "O fato é que, querendo ou não, o mundo estaria melhor sem armas."

    Concordo.
    Como disse "scheldon", mãos e pernas também são armas. Então eu pergunto: Pra que mais? Pra que aumentar a violência, dar chance de alcance de alvos cada vez mais distantes, aumentando a chance de acertar um inocente?
    Sem contar que esse poder bélico vai parar nas mãos de gente com as piores intenções... Quem está mais bem armado hoje: a polícia ou os bandidos?
    Acho que os que já perderam alguém por causa da violência gratuita podem falar muito melhor sobre isso.

    ResponderExcluir
  8. Não podemos esquecer das armas químicas, nucleares e biológicas. :S

    ResponderExcluir

Regras para um blog melhor:

1) Não poste comentários ofensivos e nem que contenham palavrões ou qualquer tipo de conotação sexual;
2) Não será tolerado qualquer tipo de preconceito;
3) Não floode;
4) Não anuncie seu site aqui. Nós temos uma área de parceiros dedicada a você. Contate-nos pelo formulário de contato;
5) Seja educado e use o bom senso.